domingo, 11 de março de 2012

PEIXES DE ÁGUA DOCE, UMA REFEIÇÃO MAIS SAUDÁVEL - FOLHA DE BOA VISTA 10/03/2012

PEIXES DE ÁGUA DOCE, UMA REFEIÇÃO MAIS SAUDÁVEL
Os benefícios que a proteína do peixe faz para nossa saúde.

Denise Rohnelt de Araujo

Estamos no período da chamada Quaresma, os 40 dias de jejum e penitência que precedem a festa da Páscoa, segundo a Igreja Católica. Agora é a época que mais se come peixe nas refeições, por ser um alimento mais leve e muito saudável. O hábito de comer peixe é muito comum na Amazônia.

                       
                                    foto google
Aruanã, um dos peixes bons de briga na pesca esportiva. Carne branca, pouca gordura e muito gostosa. Pouco apreciada em Roraima.
Em Roraima a variedade de peixes é grandiosa. Os principais são: pacu, tucunaré, surubim, matrinxã, pirarara, tambaqui, pescada, filhote, cachorra, piranha, traíra, piraíba, aruanã e muitas outras espécies.  


A variedade de peixes de Roraima e que aparece em toda Amazônia.
Imagem retirada do Google.

Apesar de ter começado a Piracema, que é o período de reprodução dos peixes em Roraima, que vai do dia primeiro de março até 30 de junho, e a pesca profissional fica proibida, dando oportunidade a temporada de procriação das espécies existentes no rio Branco e seus afluentes. Ainda conseguimos bons peixes nos criatórios autorizados.

Os peixes são alimentos saborosos e nutritivos, sejam de rio ou de mar. Eles se prestam aos mais diferentes preparos, de acordo com suas características. Os magros (cuja gordura está concentrada no fígado), em geral tem sabor mais suave e compõem pratos leves. Já os gordos (que têm uma camada de gordura entre a carne e a pele), como o tambaqui, o filhote e outros peixes de pele, têm gosto marcante e tornam o prato mais forte. A consistência e a cor da carne também influem no preparo.

                            fotos google
Tambaqui é considerado o peixe mais nobre no prato dos amazônidas


Os peixes de carne firme servem para cozidos ou ensopados (a caldeirada amazônica), por não se desmancharem facilmente; e os de carne macia são ideais para assar. Há peixes de carne escura ou clara, isto é, com mais ou menos sangue, o que também altera seu sabor. Podem ser ainda redondos ou chatos, recobertos por escamas ou pouca espinha, detalhes que também influem no modo de preparo.

                  
                                  foto google
Pirarucu, quando salgado é considerado o bacalhau da Amazônia. Hoje já se encontra o pirarucu fresco, defumado e salgado para o consumo.

Como alimento, os peixes apresentam inúmeras vantagens. Embora os gordos não convenham a pessoas com problemas de fígado ou de estômago, os magros podem ser incluídos em qualquer tipo de dieta por serem leves e terem poucas calorias.

                     
                                     foto google
Pirarara, um dos peixes de couro encontrado nos rios roraimenses

O peixe possui praticamente todos os nutrientes necessários ao organismo: proteínas (que estimulam o crescimento e regeneram os tecidos); vitaminas B1 e B2 (importantes para o sistema nervoso, o apetite e os músculos), vitamina D (que fornece cálcio e fósforo para os ossos e dentes); sais minerais, sobretudo iodo, nos peixes de mar (bom para o funcionamento da tiróide) e fósforo (bom para o cérebro). Alguns peixes de mar, como o bacalhau e a merluza, acumulam no fígado grande quantidade de óleo rico em vitaminas A (que melhora a pele e a vista) e D. Em valor nutritivo, a carne de peixe equivale à bovina, embora possua menos ferro que esta, contém mais iodo.

Algumas dicas para saber comprar um bom peixe, são essenciais para elaborar um bom prato na sua casa, pois o peixe fresco estraga com facilidade; por isso, ao comprá-lo, tome muito cuidado. Existem alguns sinais que indicam seu bom estado:
• O principal é o cheiro; todos os peixes têm um cheiro forte característico, mas que nunca pode ser desagradável ou enjoativo;
• Os olhos devem brilhar e ocupar todo o espaço da órbita;
• As guelras devem ser bem vermelhas e úmidas;
• A carne deve ser firme e elástica ao toque;
• As escamas devem ser brilhantes e bem presas à pele;
• A carne deve estar firmemente presa à espinha;
• O ventre deve apresentar formato normal, sem estar flácido nem afundado.

                                    foto google
Surubim, peixe de carne firme, pouca gordura e delicioso. É um peixe sem o famoso "Pitiú", cheiro forte característico de alguns peixes. Bom para assar e para cozinhar no caldo. 
Tenho o privilégio de ter um pescador em casa, sempre disposto a trazer peixes maravilhosos de suas pescarias. E antes de iniciar o defeso, ele trouxe uma pescada, um filhote e um surubim de três quilos limpinho, já em postas e que não resisti, acabei fazendo uma caldeirada, que é a receita de hoje.

Mas se não gostar desse peixe pode fazer com outro qualquer da região. Comam mais peixe, levem mais saúde para casa e até o próximo sábado.

PRATO FEITO
                                                 
                                      foto denise
Essa foi a minha caldeirada de surubim. Como não gosto de pimenta picante, coloquei além da pimenta de cheiro a biquinho para dar mais sabor.


Caldeirada de Surubim

INGREDIENTES:
02kg de surubim em postas
01 maço de cebolinha verde
01 maço de coentro
500g de tomate sem pele e sem semente
500g de cebola
05g de pimenta de cheiro
05 ovos cozidos
500g de batata cozida e cortada em pedaços grandes
04 colheres de sopa de azeite de oliva
03 litros de água
04 limões
20g de alho
Sal e pimenta ao gosto

MODO DE FAZER:

Limpe o peixe já cortado em postas e lave com limão. Deixe marinar em um pouco de azeite com alho. Leve a água ao fogo com o restante do azeite e com parte dos temperos cortados em pedaços grandes (cebola, tomate, coentro, cebolinha e pimenta de cheiro), sal e pimenta. Quando ferver, acrescentar as postas de peixe, abaixar o fogo e deixar cozinhando por 15 minutos.
Antes de retirar do fogo, acrescente a batata e o restante dos temperos. Antes de servir acrescentar os ovos cozidos.
Sirva bem quente com arroz branco e pirão escaldado.

Pirão Escaldado:
500g de farinha d’água fina

Retire um pouco do caldo quente e vá engrossando aos poucos com a farinha d’água. A farinha tem que ficar bem umedecida com o sabor do caldo do peixe, não pode ficar seca, parecida com uma polenta mole.


DICAS GOURMET

·  O restaurante Cajueiro agora não abre mais aos domingos, é dia de folga para todos. Mas continua com Bate Papo e Comida Boa de segunda a sábado das 19:00 às 01:00.




    ·  Casa dos Panificadores com cursos de Ovos de Páscoa e Bombons de Chocolate com três turmas nas datas: 12 a 16, 19 a 23 e de 26 a 30 de março. Todos os cursos no horário das 14:00 às 17:30. Inscrição de R$65,00. Informações: 3625-7730 / 9111-5373. A Casa do Panificador aceita encomendas de salgados, tortas doces e salgadas, bolos artísticos com glacê e pasta americana.

·  A grande sensação do verão europeu será a sidra espanhola. Uma bebida alcoólica gaseificada feita com maçã. Uma delícia, super refrescante e que combina bem com nosso clima. No Brasil já temos a nossa Sidra de maçã, se chama Icesin da Sanjo, um espumante elaborado com 50% de maçã Fugi e 50% de maçã Gala, fermentado através do método Charmat, com 11% de graduação alcoólica. Deve ser servida na temperatura de 5C. Em Boa Vista está à venda nos supermercados. Em Santa Elena do Uairén, na Venezuela já se encontra as Sidras espanholas com bom preço.

Espumante de maçã IceSin da Sanjo de Santa Catarina. Uma sidra deliciosa e perfeita para tomar bem gelada no nosso clima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!!! Gostaria muito de saber o que você acha do site e espero dicas, sugestões e idéias para ele. Te espero na minha cozinha que está acima da linha do Equador.